BLOG DO LA - Fotos, Notícias e Festas dos Famosos por Luiz Alberto Barcellos: 25 ANOS

terça-feira, 18 de outubro de 2011

25 ANOS

Volto a falar dos 25 anos da revista PORTFOLIO. E aproveito pra responder algumas perguntas do tipo: Por que ele está assim? Por que ele está brigão? Ele anda nervoso com o que? Aí vai: Eu não estou assim, eu sempre fui assim. Vocês é que nunca perceberam. Nunca gostei de não contar o que eu sinto e não falar a verdade. Eu não sou brigão e nem estou brigão. Sou e estou apenas acho que determinadas pessoas, e isso inclui, em diversos setores da sociedade, merecem sim um puxão de orelha por mau comportamento. Hoje em dia ficou fácil não se dar resposta de nada, não atender com gentileza, e a conta bancária gritar de até ensurdecer a gente. Nos meus 25 anos, nunca deparei com tanto político, empresário, enfim, alguns ricos que ganharam seu dinheiro há pouco tempo, se tornarem tão grossos e tão separatistas. Acho que a sociedade é um todo. E para se participar dela tem que haver um maior comprometimento. Até para se dizer não, tem que ser feito com educação. E nesses 25 anos nunca vi tanta gente cair de paraquedas, tanta gente nova, e tanta gente usando ferradura no lugar de belos sapatos franceses ou italianos, enfim, sapatos elegantes. A zorra é tão grande que eu passei a escrever exatamente de acordo com o que eu tenho visto. Tenho tentado ser o máximo de gentil com vocês, meus queridos leitores.  Mas devo confessar que tem dias que acordo mesmo  sem o mínimo de paciência. Estou bem, vivo bem em família, vivo um momento extremamente feliz na revista, neste blog aqui, neste site e nos meus facebooks. E peço desculpa pelo mau jeito, mas nesses 25 anos eu aprendi que algumas coisas só funcionam no método antigo, na base da chinelada. E alguém me disse que eu ando rancoroso. Oh céus! Leiam direito o que eu escrevo para entender que não existe rancor nas minhas palavras. Existe sim um tom sério, e existe uma falta de paciência para o que eu vejo que acontece no mundo atual. A arrogância, a falta de gentileza, a superioridade, me deixam indignado. Estamos chegando num ponto em que eu vou ouvir a frase “Eu sou Deus”. Aliás, já tem gente achando que é, e sem a menor modéstia. Eu tenho lá paciência pra isso?