BLOG DO LA - Fotos, Notícias e Festas dos Famosos por Luiz Alberto Barcellos

segunda-feira, 30 de agosto de 2021

Livia Sabbagh Miguel e Victor Freitas Figueiredo disseram sim!

No sábado 21 de agosto, as 20 horas, um pai emocionado, chamado João Miguel Filho, meu amigo querido, seguiu de braços dados com sua linda primogênita Livia Sabbagh Miguel, em direção à nave central da Catedral de Vitoria, onde o noivo Victor Freitas Figueiredo a esperava ansioso! Afinal esta cerimônia foi remarcada duas vezes por conta da pandemia! E pelo mesmo motivo, o número de convidados foi reduzido. Amigos entenderão. Pelo menos é o que se espera deles!

Livia entrou deslumbrante, vestindo belo modelo off white, da Rosa Clara by Paula Boulanger, de corte princesa com composição de renda francesa e corpo bordado a mão. O barrado do vestido, também de renda francesa, também foi bordado a mão! Decote amplo nas costas. Na frente, um decote profundo. Véu de quatro metros em tulle chanté com barrado em crinol, preso a uma coroa assinada pelo conceituado Miguel Alcade, o mesmo que assinou a peça de cabeça da famosa modelo Youtuber Thassia Naves, de tradicional família mineira. Uau, Paula Boulanger darling, estava glorioso o look nupcial. O terço e brincos de cristais foram assinados pela designer Tamarcia Vittoraci Bernardi da Vittoraci Gioielleria. Toda a produção de beleza foi do Espaço Nales. Os talentosos Luan cuidou do cabelo e Filipe Magalhães da make.


E lá foi a noiva ao som da Marcha Nupcial de Mendelssohn, executada pelo famoso violonista capixaba Hariton Nathanailidis e o grupo Sonatha. No altar, uma a mãe de noiva como a maioria delas. Gena Sabbagh estava linda e, obviamente, muito emocionada. A irmã Nathalia Sabbagh Miguel foi madrinha.

Nessas horas deve passar um filme desde o nascimento até o dia em que vocês entregam a filhota para o seu amado... Não é verdade Gena? O noivo bonitão Victor Freitas Figueiredo estava ao lado dos pais Ana Beatriz Freitas e Henoch de Figueiredo. Um momento marcante da cerimônia foi a entrada das avós Ruth Guerini Sabbagh levando as alianças e Juliete Figueiredo com uma imagem de Nossa Senhora. Ahhhhhhhh, que emoção!

Livia e Victor entre os pais Gena Sabbagh e João Miguel Filho e Henoch Figueiredo e Ana Beatriz Freitas

Após a celebração e bençãos, os recém-casados receberam os convidados no Le Buffet Master. Apenas 200 convidados entre familiares e poucos amigos mais íntimos das famílias e de Lívia e Victor.

Como de costume, os convivas já curtiam a noite quando Livia e Victor fizeram sua entrada no salão. Foram recebidos pelos pais e padrinhos que circulavam a pista de dança com piso de leds. Entraram e dançaram ao som de Always Remember Us This Way de Lady Gaga. Com certeza, uma canção muito importante para o casal. Tanto que, já em viagem, Livia postou momentos do evento em seu instagram e legendou parte da letra: “I'll always remember us this way. Lovers in the night. Poets tryin' to write. We don't know how to rhyme. But, damn, we try. But all I really know. You're where I wanna go. The part of me that's you will never die

Livia entre a irmão Nathalia e e mãe Gena Sabbagh

Após mais de um ano sem eventos sociais, encontramos com Eloá Alexandre MiguelRoberta e Maurício CamataDebora Vecci e José Flavio AlcuriMarilena e Edilson DuarteClaudia Bachour e Renato Santos NevesHelvia Marcos AbaurreRoberta Roberiz e Marcio Ferraz, Aninha e o querido Toni Ferreira, dono da alegria e das boas gargalhadas, a mulher de João Miguel, a querida amiga Leila da Paixão de Barros e o filho lindo do casal, o meu sobrinho amado do coração João Miguel Neto, que eu vi crescer e está um rapazinho que vai destruir corações, além das lindas Julia Dadalto e Camila Carone, as meninas que fiz reportagens das suas festas de 15 anos! E tempo que voa... Ainda estavam Wesley Sathler com Jesus MoralesLourival Bastos Filho, marido de Gena, e mais e mais. Boa música do DJ David Lisboa, da One, e serviço perfeito do Le Buffet com a supervisão atenta de André Rosa, drinques da Vitoria Shakers.

Livia com o pai João Miguel Filho

A decoração com folhagens verdes combinado com flores aster mariana. Na mesa do bolo e de doces orquídeas phalaenopsis, a mesma das mesas dos pais e familiares dos noivos. Tudo muito lindo, combinando com enormes lustres com lâmpadas de filamento unindo o clássico e o moderno. O salão seguiu um layout com distanciamento entre as mesas que interagiu com lounges. E como disse Alessandra Marianelli, da Flor & Cia., que assinou o projeto, “o resultado foi um ambiente descontraído, porém, elegante”. Concordo total. Um show!

Detalhe da ambientação da mesa do bolo e de doces

Toda a coordenação da cerimônia e recepção foi assinada pela competente cerimonialista Denise Tomasi.


Livia com as madrinhas

A animação dos convidados e alegria dos noivos fizeram da noite um momento muito especial para os convivas. Do tipo inesquecível! E assim termino minha resenha de uma noite de encontros, cheia de amigos, celebrações, confraternizações e de boas energias. Espero que gostem queridos, este colunista escreveu tudo com muita satisfação. Quando a gente gosta muito de alguém é muito fácil escrever. Porque tudo flui de maneira natural! Amizades verdadeiras são pra sempre! Não fui o primeiro a reportar esse evento. Mas, certamente, fui o mais fiel aos meus princípios e afinidades. De resto, sigo com o meu melhor! São novos tempos... Onde só sobrevivem os que não são amargurados.

No dia seguinte, Livia e Victor partiram para lua de mel na Colômbia.

Fotos Giovanni Albino/PORTFOLIO

VEJA MAIS FOTOS DO EVENTO CLICANDO AQUI

domingo, 15 de agosto de 2021

Paolla Oliveira é a entrevistada da semana na Revista PORTFOLIO

 

A minha entrevistada deste domingo, 15/08, é ninguém menos que Paolla Oliveira. Dona de um talento surpreendente, que encanta este repórter e milhões de telespectadores e fãs. Paolla Oliveira tem um jeitinho doce, simples e totalmente acessível. Pouco comum entre tantas outras estrelas da mesma grandeza. Nascida sob o signo de Áries ela tem temperamento forte, tem foco e sabe como gerir, passo a passo, a sua bela carreira como ninguém. Obviamente cercada de excelentes profissionais que lhe dão todo o suporte necessário. Paolla é generosa e atenciosa. Mulher encantadora! E esta é mais uma entrevista que tenho orgulho de apresentar para vocês. A minha entrevistada falou de trabalho, família, bichos, carnaval e as novidades que vem por aí. Não vou me estender na apresentação. Espero que curtam, divirtam-se e tenham um bom domingo!


LUIZ ALBERTO: Paolla, quero te agradecer por dedicar um tempo para mim, viu? Como você já sabe, esse nosso bate papo de vídeo está sendo gravado para depois ficar à disposição dos leitores no canal REVISTA PORTFOLIO no Youtube.

PAOLLA OLIVEIRA: Ok, entendi, está sendo gravado, tenho que tomar cuidado com o que eu falo (risos)

LUIZ ALBERTO: Háháhá! Aqui é tranquilo! Seja bem vinda linda!

PAOLLA: Obrigada, amor!

LUIZ ALBERTO: Você começou como assistente de palco do programa Passa ou Repassa, com Celso Portiolli lá no SBT, certo?

PAOLLA: Sim (risos)

LUIZ ALBERTO: E aí, em 2004 foi para uma novela, Metamorphoses, na Record TV. Logo depois foi para Globo fazer um dos protagonistas de O Profeta, fazendo a mocinha Sônia, que eu amei, porque sou noveleiro de carteirinha! Nossa, como eu chorava com a Sônia...

PAOLLA: (cortando) Eu amo a Sônia! Está passando reprise da Sônia em algum lugar e eu estou vendo de novo pelo Instagram, você acredita?

LUIZ ALBERTO: Ahhh quero rever! Você acredita que eu tive uma TV no escritório só para poder ver esta novela?

PAOLLA: Ai que fofo...

LUIZ ALBERTO: E a pobrezinha da Sônia sofria muito, ela sofreu até o final (risos)

PAOLLA: Mas posso falar? Foi tão gostoso de fazer... E eu estava descobrindo também as artes, descobrindo o PROJAC, descobrindo o que nem eu imaginava o que seria a minha vida, então, foi muito gostoso fazer a Sônia.

LUIZ ALBERTO: Você não pensava, na adolescência, em ser atriz?

 PAOLLA: Não. Com a criação que eu tive, não pensava em muita coisa, sabe? (risos) Você conhece um pouquinho da minha família, meu irmão é parceiro da revista. Eu não imaginava o que ia acontecer e nem que eu podia fazer. Porque a gente sonha muito, sou muito sonhadora. Eu coloco metas...

LUIZ ALBERTO: (cortando) Ariana, né?

PAOLLA: Era tão distante de mim... É, uma boa ariana, né? Era distante.

LUIZ ALBERTO: Eu aqui, Áries, ascendente Áries, com Lua em Áries, minha filha, Acredita??? (gargalhadas)

PAOLLA: Você???

LUIZ ALBERTO: Simmmmm...Há, há, há!

PAOLLA: Jesus me socorre! Menino, menino... (gargalhadas)

LUIZ ALBERTO: A gente é pá pow! Responde na hora não é!

PAOLLA: (cortando) Eu sofro dessa praticidade, dessa rapidez, dessa agilidade. Que às vezes é muito bom, bota a gente pra frente, mas às vezes é difícil.

LUIZ ALBERTO: É, às vezes a gente fala demais... Eu agora não me arrependo mais porque não tenho mais tempo de me arrepender das coisas. Mas a gente fala demais (risos).

PAOLLA: (risos) Fala sim.

LUIZ ALBERTO: Essa característica do ariano, não sei se você á assim, a gente sonha e nossos sonhos estão sempre se realizando. O que a gente sonha e se concretiza.

PAOLLA: Tem um dizer, não sei exatamente qual o nome vou dar pra isso, mas as pessoas estão falando muito em Co-Criação. Seria aquilo o que a gente pensa, bota energia e já é uma realidade, não é assim ainda, mas será. Então, acho que o ariano é muito assim, eu sou assim. A maioria dos trabalhos de publicidade que fiz na vida eu desejava tanto fazer... Eu imitava, eu era uma adolescente que nem imaginava, não era uma realidade pra mim, como falei, mas eu imitava comerciais, botava roupas, fazia assim sozinha. Então, acho que existe a energia que a gente coloca nesse lugar dos sonhos que ainda não são realidade, mas, para gente é.

LUIZ ALBERTO: Você sabe os verbos do ariano? Eu sou. Eu quero. Eu posso. São os três verbos.

PAOLLA: Isso mesmo. (risos)

LUIZ ALBERTO: Tinha um amigo meu, que vivia implicando comigo em relação a isso, porque eu falava assim, “gente, mas não é assim” Aí ele dizia, “eu sei, eu quero, eu posso, tá bom!” Era assim... (risos)

PAOLLA: (risos) Na hora do pessoal quer implicar, acabam colocando nossas virtudes como defeitos, isso é uma verdade. Mas, eu sei, eu quero, eu posso, são verbos de efeito. De força, de poder, de potência, não é?

CONTINUE LENDO A ENTREVISTA AQUI